Blog A Rocha

Peter e Miranda se mudaram para Portugal em 1983, para criar e gerenciar o primeiro centro de estudos de campo de A Rocha. Junto com seus quatro filhos, eles viveram no centro por doze anos até 1995, ano em que o trabalho foi colocado sob liderança portuguesa. Aí eles se mudaram para a França, onde criaram o primeiro centro francês, perto de Arles, onde viveram até 2010, ao mesmo tempo que coordenavam e ofereciam suporte às lideranças desse movimento em rápido crecimento. Agora eles estão de volta para o Reino Unido, por forma a continuarem o suporte a toda a família A Rocha por todo o mundo, e ao mesmo tempo ficarem mais próximos da sua própria família, incluindo seus netos. Eles contam sua história em Under the Bright Wings (1993) e Kingfisher’s Fire (2008).

27 fevereiro 2017 | Chris Naylor | 0 comentários

Medicina da conservação

Eu não precisava ter me preocupado em persuadir minha audiência. O grupo me mostrou sintomas da indisposição do meio ambiente, a partir de suas próprias experiências: chuvas, enchentes, colheitas com falhas, mudanças nos padrões de doenças e tensões constantes ao passo que os recursos naturais começam a falhar.

Categorias: Reflexões
20 fevereiro 2017 | Peter Harris | 0 comentários

‌Pescando dinheiro – existem regras?

É engraçado o que as pessoas dizem quando você diz que trabalha com conservação. As reações variam muito, dependendo de como você descreve o seu trabalho. Mas se você diz que trabalha com uma instituição sem fins lucrativos (verdade), com uma frequência surpreendente as pessoas acham que você vai pedir dinheiro (falso). Então, já que nós dependemos da generosidade das pessoas, existe uma boa maneira de pescar contribuições?

Categorias: Reflexões
6 fevereiro 2017 | Dave Bookless | 0 comentários

Que eu semeie amor

O Dia dos Namorados pode simplesmente parecer um produto da nossa cultura superficial e materialista. A questão é que o amor precisa de ações para torna-se real. Neste Dia dos Namorados, independentemente se você estiver namorando ou não, porque não assumir um risco e fazer algo prático para semear amor pela criação de Deus?

Categorias: Reflexões
14 novembro 2016 | Ruth Valerio | 0 comentários

Deus de todos os ecossistemas

Tudo que você vê (e não vê) está em relação com algo. Não há uma só coisa nesse mundo que não esteja ligada a algo. Nosso mundo todo é permeado por ecossistemas: milhares e milhares deles, interligados e perpassados uns nos outros. E de repente pensei: «Eureca! Claro!»

Categorias: Reflexões
Tópicos: ecologia teologia
19 setembro 2016 | Ruth Valerio | 0 comentários

Deus Pai, Mãe Terra e um tritão de aniversário

Em minha felicidade, twittei e postei a foto do topo deste artigo com uma nota agradecendo à Mãe Terra pelo meu presente de aniversário. Depois fiquei um tanto surpresa quando alguém gentilmente me repreendeu pelo que disse, perguntando se eu não estava talvez tendendo mais para o paganismo e por que não agradeci a Deus Pai em vez disso.

Categorias: Reflexões
15 agosto 2016 | Peter Harris | 0 comentários

Simplesmente amor pela natureza

Não será com a tecnologia, mas com uma mudança fundamental nos nossos desejos mais profundos é que seremos capazes de ajudar as espécies e habitats da terra a sobreviver ao ataque devastador ao qual estamos submetendo-os. Mas precisamos pensar com cautela se convém esperar que simplesmente podemos aprender a “amar a natureza”. O que isso significa de verdade? O que é simplesmente amar?

Categorias: Reflexões
8 agosto 2016 | Leah Kostamo | 0 comentários

O longo e benéfico caminho da comunidade

«Então, como está a comuna?» pergunta o homem. «Está ótima,» respondo. «Mas não é comuna. É uma comunidade.» Ele ri. «Você não me engana. Muita gente. Hortas orgânicas. Espaços de moradia em comum. Sauna. É uma comuna.» Não somos! Quero protestar. E então penso: Por que me sinto tão defensiva? Por que NÃO quero ser identificada com uma comuna?

Categorias: Histórias