30 outubro 2019 | A Rocha International | 4 comentários

Condolências e memórias após trágico acidente

Na segunda-feira 28 de outubro, Peter e Miranda Harris, cofundadores de A Rocha, e Chris Naylor, diretor executivo de A Rocha Internacional, juntamente com sua esposa Susanna, estiveram envolvidos em um horrível acidente de automóvel em Port Elizabeth, África do Sul. A Miranda, o Chris e a Susanna não sobreviveram. O Peter e o motorista do carro estão recebendo tratamento médico num hospital local e estão em condição estável. Aguardamos mais notícias sobre a evolução do seu estado de saúde.

Acima de tudo, elevamos suas famílias e amigos em nossas orações.

Sabemos que esta notícia é um profundo choque para todos na Família A Rocha e para muitos outros, por todo o mundo. Daremos notícias mais detalhadas logo que possível.

Por favor sinta-se livre para usar a caixa de comentários em baixo para partilhar as suas memórias, condolências ou outras reflexões. Estas serão transmitidas às famílias. Todos os comentários serão revisados antes de serem publicados. Poderá também enviar quaisquer mensagens para [email protected] e nós as incluiremos.

Categorias: Uncategorised
Sobre A Rocha International

Veja todos os artigos de A Rocha International (1)

4 respostas para “Condolências e memórias após trágico acidente”

  1. Alfredo Abreu disse:

    Uma das coisas mais preciosas que recebemos do Peter e da Miranda foi a partilha de quem são e da visão/ missão que Deus lhes deu. As duas coisas numa. Tal como eram uma nos seus corações. Cuidar da criação e fazê-lo com todos os amigos que foram fazendo ou, de igual forma. fazer amizades autênticas e dar-lhes espaço na missão do cuidado da criação são mesmo um 2-em-1 que está perfeitamente alinhado com a vida e missão de Jesus: fazer amigos-discípulos que fazem discípulos-amigos. Não conseguiremos facilmente separar estas coisas porque são para serem vividas conjuntamente. E essa é um dos maiores legados que recebemos destes amigos tão normais e, ao mesmo tempo, tão excepcionais, que nos serviram tanto nos seus momentos altos como nos seus momentos mais vulneráveis. A sua amizade permanecerá nas nossas memórias e até na nossa identidade, muitos anos depois de Deus os chamar a Si. E, também é essa a minha esperança e oração, a sua missão permanecerá connosco no resto do percurso que teremos deste lado da eternidade, tanto mais que nunca foi tão relevante e urgente como é nestes dias.

  2. Ingrid Silva da Silva disse:

    Gostaria muito de ter os conhecido antes da partida, espero que em outro lugar eu encontre cada um, mas gostaria de deixar registrado que aqui no Brasil, mais precisamente em Mostardas-RS, vocês conseguiram me inspirar a não desistir do meu trabalho com conservação de aves limículas, mesmo sendo evangélica em um meio secular, aqui posso ser apenas uma, mas através do livro de vocês pude descobrir que há mais pessoas trabalhando pela mesma causa e com Jesus no coração assim como eu.Identificação foi uma palavra chave!

  3. João Gonçalves disse:

    Foi com tristeza que tomei conhecimento da morte de Miranda Harris em trágicas circunstâncias na África do Sul.

    Nunca falei com ela, mas acompanhando regularmente as actividades de A Rocha em Portugal – sou vosso vizinho no lado Oeste da Ria de Alvor, quero prestar a minha homenagem ao trabalho que a família Harris, mormente Miranda, construíu e deixou.

    O ambiente e a vida selvagem da Ria de Alvor devem muito à organização A Rocha, que Miranda fundou e orientou. Bem haja. Descanse em Paz.

  4. José Vitorino disse:

    Em nome do executivo da Freguesia de Mexilhoeira Grande, quero enviar os sentidos pesamos a toda a Família e à associação A Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.