Blog A Rocha

Antes de se juntar a A Rocha, Chris possuía ampla experiência no ensino de ciências e gestão escolar no Reino Unido e no Oriente Médio, frequentando a Faculdade Bíblica e aprendendo árabe (na Jordânia) ao longo do caminho. Ele se juntou À Rocha em 1997 trabalhando, até 2009, como Diretor do Líbano onde foi co-fundador dos trabalhos no local. Ele inspecionava o programa de restauração do habitat na Zona Úmida de Aammiq, o desenvolvimento do projeto de educação ambiental e o programa de pesquisa de campo, identificando 11 novas importantes Áreas de Aves. Desde abril de 2010 é Diretor Executivo d’A Rocha Internacional e trabalha em Oxfordshire. Seu livro Postcards from the Middle East: How our family fell in love with the Arab world (“Cartões Postais do Oriente Médio: Como nossa familia se apaixonou pelo mundo Árabe”) foi publicado por Lion Hudson em março de 2015.

12 outubro 2015 | Chris Naylor | 0 comentários

Cartões Postais do Oriente Médio, por Chris Naylor: 4. Os visitantes soltam uma bomba

“Você está quebrando o molde. Abu Charbel, como muitos outros, pensam que a igreja deveria se ater a suas áreas de trabalho tradicionais. “Mas e quanto às prioridades?” Pressionei. “O que é mais importante? Pregação, ajuda aos pobres ou a conservação de espécies raras?”

Categorias: Cartões postais
20 junho 2015 | Chris Naylor | 0 comentários

Cartões Postais do Oriente Médio, por Chris Naylor: 3. Missão Impossível

Era uma turma transformada, a classe que se reuniu à sombra do freixo duas horas depois. Era como conduzir uma orquestra para estabelecer os objetivos de aprendizagem da lição; a zona úmida provia serviços inestimáveis para as comunidades humanas de Bekaa, continha raras e maravilhosas espécies e precisava de proteção. Não paramos ali; a turma fez perguntas durante todo o trajeto de volta até o ônibus.

Categorias: Cartões postais
30 maio 2015 | Chris Naylor | 0 comentários

Cartões Postais do Oriente Médio, por Chris Naylor: 2. Hospitalidade beduína

A cabana era escura porém quente por dentro; uma luz tremulante vinha de um simples fogão a lenha. O café quente e amargo estava num elaborado pote de bronze. Abu Nizar era o pai orgulhoso de três meninos e quatro meninas. A maior parte do ano eles viviam em Homs, na Síria, mas a cada primavera, e algumas vezes no outono, pegavam a cabana e faziam a trilha para Bekaa procurando trabalho extra.

Categorias: Cartões postais