Blog A Rocha

Peter e Miranda se mudaram para Portugal em 1983, para criar e gerenciar o primeiro centro de estudos de campo de A Rocha. Junto com seus quatro filhos, eles viveram no centro por doze anos até 1995, ano em que o trabalho foi colocado sob liderança portuguesa. Aí eles se mudaram para a França, onde criaram o primeiro centro francês, perto de Arles, onde viveram até 2010, ao mesmo tempo que coordenavam e ofereciam suporte às lideranças desse movimento em rápido crecimento. Agora eles estão de volta para o Reino Unido, por forma a continuarem o suporte a toda a família A Rocha por todo o mundo, e ao mesmo tempo ficarem mais próximos da sua própria família, incluindo seus netos. Eles contam sua história em Under the Bright Wings (1993) e Kingfisher’s Fire (2008).

30 abril 2018 | Peter Harris | 0 comentários

A rarefação da vida

A maioria dos lugares que conhecemos ao redor do mundo têm testemunhado o que vem sendo chamado “a rarefação da vida”. A forma pela qual uma pessoa vivencia experiências como essas vai, naturalmente, depender de que tipo de pessoa ela é. A formação e a experiência que Miranda e eu temos é na área artística, e às vezes a nossa resposta a essas múltiplas perdas tem sido emocional e bastante pessoal.

Categorias: Reflexões
Tópicos: esperança lamento
16 abril 2018 | Dave Bookless | 0 comentários

#ConservationOptimism – otimismo na conservação da natureza

No ano passado, dois de nós de A Rocha Internacional participámos da Reunião de Cúpula sobre “Otimismo na Conservação” em Londres. Fui com a mente aberta, mas preocupado de que este seria simplesmente tapar o sol com a peneira, agarrando-nos a pequenos sucessos em conservação contra uma maré esmagadora de desespero. Afinal, como ser otimista quando 58% da vida selvagem no mundo desapareceu durante a minha vida?

Categorias: Reflexões
15 maio 2017 | Dave Bookless | 0 comentários

Esperança em um mundo pós-verdade

O Oxford English Dictionary anunciou que sua «Palavra do Ano para 2016», tanto no Reino Unido como nos EUA, é «pós-verdade». Em um ano que viu campanhas amargamente divisionistas no referendo do Brexit e na eleição americana, além de um aumento do extremismo político em várias partes do mundo, ficou claro que ingressamos numa era tóxica de medo e incerteza sobre em que acreditar e em quem confiar.

Categorias: Reflexões
28 dezembro 2015 | Tom Rowley | 0 comentários

Ano Novo de esperança

A “realidade” da situação é dura. Mas, como numa imagem figura-fundo, o que enxergamos a princípio não é tudo o que há lá. Vistos com olhos humanos, os desafios que o planeta enfrenta parecem insuperáveis. Os olhos da fé, porém, vêem uma imagem diferente; eles vêem algo mais.

Categorias: Reflexões